pixel face
Buscar
  • Conductel

Cabo de Rede x Fibra Óptica: Qual a melhor solução ?



O cabeamento estruturado feito a partir de uma solução elétrica em cabos par trançado, por muitos anos foi a única (ou pelo menos a principal) proposta para a estruturação de uma infraestrutura de rede interna.

Com a popularização da Fibra óptica primeiro em cenários externos como é o caso dos provedores de internet e neste segundo momento em ambientes internos como tem sido desenvolvido por alguns fabricantes, já podemos considerar outras formas de se desenvolver redes internas com diferentes aplicações.


Cabo de Rede


Um sistema de cabeamento estruturado é um tipo de sistema cuja infraestrutura se apresenta de forma flexível e suporta a utilização de diversos tipos de aplicações, tais como: dados, voz, imagem e controles prediais.


O padrão TIA/EIA 568B.1, por exemplo, define um sistema de cabeamento genérico para edifícios comerciais e apresenta um modelo que inclui os elementos funcionais que compõem um sistema de cabos. Recomenda-se a prática de projetos de sistemas de cabeamento estruturado metálico, incluindo seleção do tipo de cabo, comprimentos máximos de segmentos de cabos, topologia, salas de telecomunicações e salas de equipamentos, tudo isso para garantir as boas práticas na confecção de um cabeamento estruturado.



Benefícios de se usar um sistema de cabeamento estruturado:


– Disposição física e meio de transmissão padronizados;

– Conformidade a padrões internacionais;

– Suporte a diversos padrões de aplicações, dados, voz, imagem, etc;

– Assegurar expansão, sem prejuízo da instalação existente;

– Permitir migração para tecnologias emergentes.


De acordo com pesquisas realizadas nos últimos anos os problemas de gerenciamento da camada física contabilizam 50% dos problemas de rede, e o Sistema de Cabeamento Estruturado consiste apenas de 2 a 5% do investimento na rede.

Levando em conta o investimento inicial realizado em um Sistema de Cabeamento Estruturado e que o mesmo sobreviverá aos demais componentes da rede além de requerer pouquíssimas atualizações com o passar do tempo, notamos que o mesmo fornece um retorno do investimento (ROI) excepcional.


Além dos padrões que especificam cada elemento da infraestrutura para uma condução correta do projeto, um cenário de cabeamento estruturado exige saber qual a categoria do cabo iremos utilizar. Veja as principais:


Categorias 1 e 2: Estas duas categorias de cabos não são mais reconhecidas pela TIA ,mas foram usadas no passado em instalações telefônicas e os cabos de categoria 2 chegaram a ser usados em redes Arcnet de 2.5 megabits e redes Token Ring de 4 megabits.


Categoria 3: Este foi o primeiro padrão de cabos de par trançado desenvolvido especialmente para uso em redes. O padrão é certificado para sinalização de até 16 MHz, o que permitiu seu uso no padrão 10BASE-T. Existiu ainda um padrão de 100 megabits para cabos de categoria 3, o 100BASE-T4 mas ele é pouco usado e não é suportado por todas as placas de rede.


Categoria 4: Esta categoria de cabos é certificada para sinalização de até 20 MHz. Eles foram usados em redes Token Ring de 16 megabits e também podiam ser utilizados em redes Ethernet em substituição aos cabos de categoria 3, mas na prática isso é incomum. Assim como as

categorias 1 e 2, a categoria 4 não é mais reconhecida pela TIA e os cabos não são mais fabricados.


Categoria 5: Os cabos de categoria 5 são o requisito mínimo para redes 100BASE-TX e 1000BASE-T, que são, respectivamente, os padrões de rede de 100 e 1000 megabits usados atualmente. Os cabos cat 5 seguem padrões de fabricação muito mais estritos e suportam frequências de até 100 MHz, o que representa um grande salto em relação aos cabos cat 3. Apesar disso, foram substituídos pelos cabos categoria 5e (o “e” vem de “enhanced”), uma versão com normas mais estritas, desenvolvidas para reduzir a interferência entre os cabos e a perda de sinal.


Os cabos categoria 6 suportam frequências de até 250 MHz. Além de serem usados em substituição dos cabos cat 5 e 5e, eles podem ser usados em redes 10G, mas nesse caso o alcance é menor.


Para permitir o uso de cabos de até 100 metros em redes 10G foi criada uma nova categoria de cabos, a categoria 6a (“a” de “augmented”, ou ampliado).

Eles suportam frequências de até 500 MHz.



Fibra óptica



Vantagens da fibra óptica Conheça os fatores que tornam a fibra óptica a opção em transmissão de dados atualmente.

Maior capacidade de transmissão

A fibra óptica é muita mais rápida do que as conexões por fios de cobre, com velocidade que pode chegar até 1,6Tb/s. Durante os períodos de alta demanda por acesso à internet, o seu negócio não deve notar a internet abrandar. Essa melhora na estabilidade e velocidade de conexão aumenta a produtividade dos funcionários, que não precisarão aguardar carregamentos de páginas, downloads lentos, fazer videoconferência com baixa qualidade e ruídos, etc.

Maior potência do sinal Com internet de banda larga tradicional, usando fios de cobre, a força do sinal diminui à medida que o usuário se afasta do roteador ou switch. Com a fibra óptica isso não acontece tão facilmente. Organizações com grandes espaços podem usufruir de uma melhor intensidade do sinal em toda a instalação, sem prejudicar trabalhadores alocados em maiores distâncias.

Menor latência

A latência é um termo usado para descrever os atrasos que um pacote de dados leva para percorrer a rede de um ponto a outro. A internet de fibra óptica elimina muito dos problemas de latência que prejudica a experiência do usuário, ou seja, downloads e uploads se tornam mais rápidos e estáveis, assim como a qualidade de áudio em ligações por VoIP, entre outros benefícios.

Imunidade a interferências eletromagnéticas

Cabos de cobre são sensíveis à interferência eletromagnética, que pode ser causada pela proximidade de aparelhos elétricos ou mesmo causas naturais, como a raios em uma tempestade. Já o sinal de internet de fios de fibra óptica não se degrada ou desaparece devido a interferências, pois os dados são transmitidos através da luz, não de correntes elétricas.

Transmissões mais seguras

Hackers podem ter acesso ao cabo de internet da empresa com relativa facilidade, e qualquer vazamento na blindagem do cabo ou através de alguma outra metodologia pode permitir o roubo de informações e gerar prejuízos incalculáveis para a organização, fornecedores e clientes. A única maneira de penetrar a Internet de fibra óptica é cortando fisicamente as fibras, o que vai fazer com que o sinal desapareça, tornando extremamente complicado o acesso aos dados. A internet de fibra óptica é um meio poderoso para aumentar a proteção da sua empresa contra criminosos.

Facilidade de instalação

Aumentar a capacidade de transmissão de cabos de fio de cobre geralmente os torna mais espessos e rígidos. Cabos grossos dificultam a instalação em locais onde eles precisam passar por dentro de paredes, por exemplo. Os cabos de fibra são mais fáceis de instalar, uma vez que são menores e mais flexíveis. Graças a essas características, a implementação desse tipo de tecnologia chega a ser 70% mais barata, enquanto os custos operacionais – como a manutenção – podem chegar a ser até 80% menores.



A Conductel tem a solução completa para sua Empresa !


213 visualizações

Conductel © 2018 Todos os direitos reservados.